DNArte

PDF Imprimir E-mail
Felipe Moron Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Publicação Original: CBME InFormação Nº 9
Data de publicação original: 01/01/2006

O artista plástico espanhol Salvador Dalí (1904–1989) criou várias obras inspirado nos avanços científicos do século XX. Leitor compulsivo de livros de ciência, também participava de discussões sobre temas ligados à Física ou à Biologia.

 

 

Contemporâneo de James Watson e Francis Crick, que publicaram, em 1953, o primeiro artigo descritivo da estrutura da molécula de DNA, Dali, inclusive, manteve freqüente contato com esses cientistas.

Entre as pinturas feitas por ele que fazem referência a essa molécula, podemos citar (respire fundo!) Galacidalacidesoxiribunucleicacid (1963) e Butterfly Landscape (The Great Masturbator in a Surrealist Landscape with D.N.A.) (1957), reproduzida ao lado.

A nítida associação do DNA com elementos que simbolizam a vida, como as borboletas de Butterfly..., não é mera extravagância do pintor surrealista. O DNA é realmente o protagonista dos processos bioquímicos que tornam a vida possível. É ele o responsável pela transmissão de informações de um ser vivo para outro, durante os processos de reprodução.

Porém, é preciso estar atento para não relacionar o DNA apenas a testes de paternidade, freqüentemente relatados na mídia. Ele é muito mais do que uma prova das aventuras sexuais de roqueiros e jogadores de futebol!

Presente em todas as células dos seres vivos, o DNA, basicamente, é formado por seqüências de nucleotídeos, cada um composto por uma açucar (pentose), um fosfato e um dos quatro tipos de base nitrogenada – Adenina, Timina, Citosina ou Guanina. A combinação desses nucleotídeos na molécula de DNA é o que compõe o código genético de um indivíduo, ou seja, cada conjunto de três bases determina um códon.

Vários códons formam um gene, segmento que vai servir de molde para a produção de uma proteína. Esta, finalmente, vai determinar uma característica do organismo – por exemplo, as cores nas asas da borboleta.

Não por outro motivo, Dali chegou a afirmar que o anúncio da descoberta da estrutura do DNA significou a “prova real da existência de Deus”!

Felipe Moron é jornalista e licenciando em Ciências Exatas

 
free pokerfree poker

Enquete

Como você avalia os recursos disponibilizados em nosso Portal?
 
    

EIC - Rua 9 de Julho, 1205, Cento, São Carlos - SP
Fone: (16)3373-9159 email: eic@ifsc.usp.br

Angular Tecnologias